P A T H

DENODO INICIA OPERAÇÃO NO BRASIL

Companhia já conta com estrutura de vendas e técnica para atuar no país

Após passar os últimos meses montando sua operação local e ecossistema de parceiros de vendas, a Denodo, empresa de virtualização de dados fundada na Espanha, mas com sede nos Estados Unidos, está iniciando oficialmente suas operações no Brasil. 

Marco Wenna, diretor de Vendas da Denodo e principal executivo da marca no país, conversou com a Computerworld para apresentar a estratégia e planos iniciais da companhia. Vindo da Tableau, companhia que atua no mercado de visualização de dados, o profissional explica que optou pela mudança pelas oportunidades de aplicação que a tecnologia da empresa oferece: 

“A Denodo vem com uma tecnologia que eu acredito ser disruptiva, uma nova tendência do mercado. Porque você tem um desafio muito grande para integrar dados de diversas fontes, e com cada vez mais complexidade […]e a companhia vem com a tecnologia para simplificar esse processo e trazer ganhos de custos e eficientes para os clientes.” 

A solução da empresa, que lançou recentemente sua plataforma 8.0 permite a empresas que atuam com diferentes fontes de dados (ERPs, nuvens, ferramentas terceiras etc) acessar a informação diretamente da fonte, o que elimina duplicações ou envio de dados desatualizados, além de permitir ao usuário fazer essa consulta em diferentes ferramentas de BI. 

Transformando dados em negócios

Para se posicionar como uma parceria valiosa no Brasil, a companhia, que está classificada no eixo “Líderes” do Quadrante Mágico para Ferramentas de Integração de Dados do Gartner, destaca a possibilidade do seu serviço atuar como uma Data Fabric, concentrando em um único ambiente a gestão de dados capturados de diversas fontes. 

Outro ponto forte ressaltado por Wenna foi o recurso de virtualização de dados da plataforma, que se mostra bastante competitivo quando se pensa na dificuldade em acessar informações hospedadas em países que possuem legislações mais rígidas de segurança de dados. “Com a virtualização, que faz com que o dado permaneça apenas no banco de dados de origem, a gente consegue trazer uma visão integrada e servir às lideranças com propriedade”, explica. 

Dentre o portfólio de cliente da companhia, está a Prologys, que utiliza o sistema da Denodo para trafegar o US$ 1,5 trilhão que passa por seu armazém de dados; e a Intel, que faz uso dos recursos da empresa na parte operacional e transacional de relatórios, conectando mais de 160 fontes de dados para a produção de documentos. 

No Brasil, a companhia estruturou times de vendas, marketing e técnico e irá atuar em conjunto com parceiros para oferecer sua solução em todo o país e alcançar a meta estabelecida. 

 “O objetivo [da Denodo] é chegar até o final do ano com 1 mil clientes globais. A gente tem a expectativa de, em um ano, ter de 2% a 4% desse volume no Brasil”, afirma Wenna, ressaltando que o foco da empresa está em clientes enterprise, que trafegam grandes volumes de dados e que, por conta desse histórico, contam com informações que podem ser exploradas para oferecer diferencial competitivo: 

“O que a gente está vendo é uma demanda muito grande das empresas para, vez mais, disponibilizar os dados de forma fácil para os usuários”, explica o executivo, “Elas estão vendo quando se empodera o usuário, para que ele seja capaz de fazer uma análise, esse profissional descobre informações valiosas, que vão melhorar o seu trabalho e o desempenho da empresa”. 

Fonte: COMPUTERWORLD

04 de Novembro de 2020

Gostou dessa solução? Veja o que mais você pode fazer:

Language